Adrian von Ziegler

Hey, Freaks!

Talvez vocês já tenham ouvido falar de Adrian ou até mesmo conheçam suas melodias marcantes. Também há aqueles que com toda certeza não o conhecem, ou já ouviram suas músicas sem ter a oportunidade de saber um pouco mais sobre o autor. De qualquer forma, esse post é para aqueles que são grandes fãs ou para aqueles que estão conhecendo pela primeira vez!

Nascido na Suíça, em 25 de dezembro de 1989, Adrian von Ziegler é um compositor de melodias, que ganhou popularidade através do YouTube. Em janeiro de 2014 seu canal atingiu seus 200.000 assinantes e continuou crescendo até atualmente chegar a marca dos 988.000 fãs em todo o mundo.

Aos quinze anos, Adrian teve sua primeira experiência musical como baterista em uma banda de rock local e a partir daí, começou a compor suas próprias músicas. Depois, deixou a banda e comprou sua própria guitarra, pois devido a sua posição de baterista, não seria possível compor e produzir suas músicas.

Entre 2007-2009, usando o pseudônimo ”Indigo”, gravou uma enorme variedade de músicas que foram marcadas pela gradual substituição da guitarra pelo teclado e arranjos orquestrais. Sua música foi lançada pela primeira vez através do Myspace em 2008, e um ano depois, ao largar seu pseudônimo, Adrian passou a lançar álbuns anualmente.

Já em 2010, lançou dois álbuns: Requiem e Lifeclock. Logo após, em 2011: Wanderer, Across Acheron e Mirror of the Night. No final de 2012 já tinha lançado cinco álbuns: Mortulia, Spellbound, A Celtic Collection, Starchaser e Odyssey, seguido por Feather And Skull, Vagabond, Libertas e Queen of Thorns entre 2013 e 2014. Moonsong, Saga e Fable, chegaram entre os anos 2016 e 2019. E atualmente, chegaram as novidades: Darkness Eternal, Moondance e Traveler. Vale a pena correr lá e conferir!! 😉

Suas composições possuem vários estilos musicais, mas têm como foco a Celtic music, Emotional music, Relaxing music, Dark Alternative music, World music, Metal music, Neoclassical Darkwave e Film music. Sua música celta em especial, merece destaque por combinar elementos da música clássica e orquestral, dando um toque antigo e poderoso, homenageando muito bem a cultura celta.

Curiosamente, o que marca suas composições são justamente por não possuir vocal em sua grande maioria. Dando a liberdade de imaginação e criatividade para aqueles que escutam. E Adrian, chegou a afirmar isso, dizendo que não deseja ter um vocal em suas canções, pois acredita que o ouvinte deve interpretá-las seguindo seu próprio caminho. Porém, afirmou que abriria exceção apenas para a cantora Enya, na qual admira muito.

Para finalizar, uma curiosidade: Adrian utiliza um teclado ”muito velho”, segundo ele, em junção do software Magix Music Maker para compor suas melodias. E afirma que a origem de sua inspiração vai desde a natureza, literatura, história, mitologia as suas emoções, mundos imaginários e sua esposa, Carina, sendo casados desde 2015.

E ai, Freaks? Gostaram do Adrian? Vocês conhecem algum compositor que admiram e gostariam que conhecêssemos mais? Então, conta para a gente!! Iremos adorar saber um pouco mais e fazer um post falando sobre ele (a)!!

Para os curiosos de plantão, segue o compilado de músicas celtas que Adrian criou. Cá entre nós, são do nosso álbum favorito! 😀

Fonte da capa: https://cutt.ly/oxJB3Yw

Referência: https://cutt.ly/6xGHjAU

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *