Blind Guardian

04.10.2014 --- Blind Guardian promoshoot at Abteiberg in Mönchengladbach, Germany on 4th October 2014 Photocredit: Hans-Martin Issler

Hey Freaks!

É quase impossível um fã de Tolkien, RPG e Rock não ter esbarrado em algum momento com a banda de power metal Blind Guardian!! Sim, finalmente chegou o dia de contarmos um pouquinho mais sobre eles, tanto para os fãs quanto para quem já ouviu falar ou até mesmo estão conhecendo nesse momento. Então se prepara e vem conferir o que separamos para vocês!

Primeiramente, vamos dar uma pequena explicação sobre o que é o Power Metal. Esse gênero musical teve origem no final de 1970, com as bandas Rainbow e Iron Maiden. Porém, só em 1980 que de fato ganhou popularidade com o surgimento de bandas européias seguindo tal estilo musical. Dentre elas, podemos citar: Helloween, Stratovarius, Rhapsody, Avantasia e nossa querida Blind Guardian.

O Power Metal é marcado por combinar elementos do heavy metal tradicional com a junção do speed metal. Grande parte das bandas desse estilo musical utilizam vocais limpos, com cantores de timbres altos e agudos. Aspectos sinfônicos e clássicos também estão presentes em algumas composições. Mas o que de fato marca esse gênero musical são as letras, que exploram temas relacionados a fantasia e mitologia, citando como exemplo o mundo criado por Tolkien em o Silmarillion e Senhor dos Anéis.

No Brasil o gênero é popularmente conhecido como metal melódico. Atualmente conta com uma grande quantidade de fãs, apesar de ter sido o som favorito por aqui na década de 1990 e 2000. E parte do sucesso se deve as bandas nacionais adeptas ao power metal: Angra, Shaman e Viper.

A Banda

Tendo inicio na Alemanha em 1985, a Banda Blind Guardian era conhecida como Lucifer’s Heritage, e era formada pelos jovens: Hansi Kürsh, Andre Olbrich, Marcus Dork e Thomen Stauch, que tinham acabado de concluir seu primeiro trabalho, intitulado de Sinfonias da Perdição. Os integrantes afirmam que essa foi a prenuncia da grande obra prima a ser concluída três décadas depois por Hansi e André – o Legado das Terras Negras da Orquestra do Crepúsculo do Guardião Cego.

Um ano após, em 1986, Battalions of Fear seria gravada sob o nome de Lucifer’s Heritage, sendo a segunda demonstração sob o nome antigo da banda. Onde Hansi e Andre se juntaram a Cristoph Theissen e Hans-Peter Frey. Com excessão de Gandalf’s Rebirth, todas as músicas compostas na segunda demo seriam regravadas tempos depois. Pois as mesmas são notáveis por sua acuidade musical, apesar da limitação de instalações de produções disponíveis para elas. Atualmente, os fãs da banda reconheceriam como estando nos limites do trash metal, bem diferente dos sons que a banda produz atualmente. Como a banda decidiu se reinventar e não querendo sucumbir a queda de vendas por conta do Black Metal, abandonaram o apelido satânico e adotaram o conhecido Blind Guardian de atualmente.

Não foram somente os autores de RPG que se inspiraram em Tolkien. Como falamos anteriormente, diversos músicos criaram músicas e discos inteiros baseados em sua obra, tendo Blind Guardian como um dos grandes destaques nesse meio e não é para menos, já que a banda possui um disco inspirado inteiramente na obra do Silmarillion: NightFall In Middle-Earth, onde conta a criação da Terra Média e dos suas primeiras Eras de existência. E essa não foi a única vez em que o lestrista e vocalista da banda Hansi Kürsh usou de sua paixão pelo mestre da fantasia para se inspirar em suas composições, já que diversas músicas da banda são influênciadas por ele.

Diversas bandas do power metal seguem o mesmo caminho trilhado pelo Blind Guardian. Podemos citar como exemplo: Nightwish, LeFay e Rhapsody, embora esse último tenha se inspirado de maneira indireta criando um mundo no qual não seria possível sem a existência das obras de Tolkien.

Atualmente a banda é formada por Hansi Kürsh como vocalista, André Olbrich e Marcus Siepen nas guitarras, Frederik Ehmke na bateria e Barend Courbois no baixo.

Segue abaixo a música The Curse of Feanor do álbum Nightfall In Middle-Earth:

Fonte da capa: https://cutt.ly/9kSZIz0

Referência: https://www.blind-guardian.com/;
https://whiplash.net/;
https://roadiecrew.com/;

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *