Bram Stoker

Hey, Freaks!

Estávamos ansiosamente esperando a oportunidade de contar um pouco mais sobre a trajetória de um dos escritores romancistas góticos mais famosos que existem, Bram Stoker, criador do nosso querido vampirão, Conde Dracula!

Abraham Stoker nasceu em Dublin, Irlanda, no dia 8 de novembro de 1847. Sendo o terceiro dos sete filhos do funcionário público Abraham Stoker e Charlotte Matilda Blake Thornley Stoker, protestantes que frequentavam a Paróquia de Clontarf.

Sua infância foi marcada por uma enfêrmidade bastante dolorosa, uma grave paralisia que o impossibilitava de andar até os 7 anos de idade. Dizem que tais eventos tristes foram transparecidos em seu caráter e escrituras, onde Dracula, como o próprio Bram, é forçado a dormir por um longo tempo.

Em 1863, ingressou na Universidade de Dublin (Trinity College), formando-se com honras em Matemática. Tendo se destacado como atleta, apesar dos problemas de saúde durante sua infância e como presidente na Sociedade Filosófica da universidade.

Trabalhou como funcionário público do Castelo de Dublin (casa da realeza britânica na Irlanda durante o século XIX) em 1867. Durante a noite, começou a escrever sem qualquer compensação financeira para o jornal ’’Dublin Evening Mail’’ como crítico de produções teatrais, tendo essa inclinação para o Teatro possivelmente herdada de seu pai.

Devido ao seu interesse pelo sobrenatural e ocultismo, em 1872 escreveu ’’The Crystal Cup’’, sua primeira história de terror e em 1875, seu primeiro romance ’’The Primrose Path’’. E também, variando um pouco dos temas apresentados, em 1876 redigiu ’’The Duties of Clerks of Patty Sessions in Ireland’’, no qual foi durante muitos anos considerado referência padrão pra funcionários do serviço civil da Irlanda.

No ano de 1878, Bram deixou seu cargo e foi apresentado ao seu ídolo Henry Irving após realizar a crítica de uma peça em que o ator fazia parte e entre eles surgiu uma grande amizade. Também nesse mesmo ano, casou-se com Florence Balcombre e um ano depois, nasceu seu primeiro filho, Noel. Em 1879, Irving convidou Stoker para secretariar sua carreira de ator, e assim o escritor mudou-se para a capital da Grã-Bretanha, assumindo a direção do Lyceum Theatre de Londres, onde atuava como gerente do ator, respondendo cartas de fãs e fazendo companhia durante suas viagens.

Após a morte de seu querido amigo em 1905, Bram escreveu o livro ’’Personal Memories of Henry Irving” (1906) em sua memória.

Durante os anos em que se dedicou à Literatura escrevendo numerosas novelas e contos, destacam-se: ’’A Passagem da Serpente’’ (1890), ’’O Mistério do Mar’’ (1902), ’’A Jóia das Sete Estrelas’’ (1904) e ’’A Senhora do Sudário’’ (1909).

Porém, sua obra-prima mais aclamada até os dias atuais é o romance Dracula (1897), uma novela de ficção gótica baseada no folclore vampiresco da Transilvânia e no cruel governante da Valáquia Medieval, Vlad III, que era conhecido por sua paixão em massacres, banqueteando-se à vista de seus inimigos agonizando, empalados por estacas. Devido a essas e inúmeras atrocidades, ficou conhecido como Dracu, que pode ser traduzido como dragão ou demônio. Na época, a obra foi considerada violenta, mas durante o século XX tornou-se um best-seller. (Se quiser saber mais sobre o livro, veja aqui nosso compilado de livros aterrorizantes)

Durante os anos seguintes, a saúde de Bram foi ficando cada vez mais debilitada, e em 20 de abril de 1912, Stoker faleceu na cidade de Londres. Os direitos autorais sobre sua obra foram herdados por sua esposa, Florence Stoker.

Como todos devem saber, seu romance gótico Dracula fez tanto sucesso que foram feitas inúmeras adaptações teatrais e cinematográficas, em desenhos, animes e até mesmo no mundo dos quadrinhos e jogos.

Também foi criado o Bram Stoker Awards, uma premiação concedida pela Writers Association, onde são premiados os melhores dos melhores no gênero literário do Terror.

Podemos afirmar com toda a certeza, que Bram Stoker deixou um legado de gerações vampirescas, e até hoje é conhecido como um dos autores mais famosos do mundo vampiresco, isso se não for o mais famoso de todos.

Referência:
https://cutt.ly/eBiografia-BramStoker ;
https://cutt.ly/-InfoEscola-BramStoker ;
https://cutt.ly/HISTORY-BramStoker ;
https://cutt.ly/pormainstreetartisans-bs ;
https://cutt.ly/Biografia-de-Bram-Stoker ;
https://cutt.ly/darksideblog-bramstoker

Fonte da capa: https://cutt.ly/wikipedia-bramstoker

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *