Série: Dracula

Olá, Freaks!

Vocês estão sabendo que a Netflix lançou nesse mês a série do nosso vampirão mais querido? Apesar de conter apenas 3 episódios, todos têm a duração longa, como se fosse um filme mesmo. Porém, alguns fãs ficaram insatisfeitos, pois queriam mais Dracula na telinha. E quem não queria, não é verdade?

E como todo fã do Dracula, não poderia deixar de comentar um pouco sobre a série para aqueles que desejam assistir. Não quero dar spoiler, mas irei comentar sobre alguns acontecimentos da série para que minha crítica tenha fundamento. Portanto, quem não quiser nenhum detalhe sobre, é melhor ler após o término da mesma. Então, vamos lá 😀

Por ser uma adaptação, já era esperado algumas alterações em relação a história criada por Bram Stoker. Logo de cara, a série nos apresenta uma visão diferente do livro, no qual Jonathan Harker narra sua estádia com o Conde Dracula à duas freiras de um Convento, na Hungria de 1897.

E quando finalmente ele da início a narração, é que nos deparamos com um pouco da história que conhecemos, onde temos os camponeses supersticiosos do vilarejo, o cocheiro que se recusa a seguir viagem, a floresta assombrosa e congelada, e Jonathan perdido sem imaginar que seu anfitrião nada mais é do que o famoso Conde Dracula.

Após o cocheiro de aspecto sinistro e silencioso deixar um Jonathan confuso no castelo do Conde, somos agraciados novamente com o imaginário gótico e vampiresco que esperamos dessa história. Tanto o castelo antigo e assustador, quanto o próprio Conde e seu sotaque, fizeram jus a criação de Bram Stoker. Infelizmente é só até ai que grande parte da série chega a ficar próxima ao livro.

Confesso que estava muito animada com esse início, apesar de algumas modificações e me decepcionei com o restante da série. :/

Não que os personagens não tenham sido interessantes. A alma de cada um deles, apesar das modificações, estava presente como o livro. Gostei da representação feminina e inteligente como adversária do vampirão, do próprio Conde Dracula ser um perfeito cavalheiro sedutor e cheio daquele carisma hipnotizante, de Jonathan e seu humilde coração e todos os outros personagens.

Mas o enredo em si não agradou, a mistura que fizeram de passado e futuro, as histórias aleatórias ao estilo Sherlock Holmes e até mesmo os efeitos gráficos e grotescos em algumas cenas. Acredito que para muitos fãs foi decepcionante. E definitivamente, a decepção maior encontra-se no fim da série, com o pior desfecho que se poderia imaginar. Na verdade, nem sei como imaginaram um fim desses.

Não irei comentar mais, pois já dei spoiler o suficiente, e não quero que deixem de assistir por conta do meu descontentamento. Apesar disso, a narrativa prende a atenção. Mas para aqueles que desejam uma história fiel ao livro, não tenham esperanças ao assistir a série.

Segue abaixo o trailer da série:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *